FORMAÇÃO

2016/2018  Pós-graduação em Fotografia, Lato Sensu, Fundação Armando Álvares Penteado/ FAAP, São Paulo/SP

2015/2016  Formação em papelaria artística, O Velho Livreiro, São Paulo/ SP

2012/2014  Formação em Fotografia, Panamericana Escola de Arte e Design, São Paulo/SP

 

EXPOSIÇÃO INDIVIDUAL

2016  Um pouco de todos, Galeria Lunara, Usina do Gasômetro de Porto Alegre, curadoria Julie Belfer, Porto Alegre/RS

 

EXPOSIÇÕES COLETIVAS

2020 Espaços Íntimos, Arte Londrina 8, Divisão de Artes Plásticas da Casa de Cultura -UEL, curadoria Michelle Sommer e Danillo Villa, Londrina/PR

2019  16º Salão Ubatuba de Artes Visuais, Centro de Convenções de Ubatuba, Ubatuba/ SP

            Baralho, Feira Parte, organização Carla Chaim, Marcelo Amorim e Nino Cais, São Paulo/SP

            No dia primeiro, no nono andar, Lamb Arts, organização Carla Chaim, Marcelo Amorim e Nino Cais, São Paulo/SP

2018  O presente do passado é a memória, Ocupação Coletiva, curadoria Carollina Lauriano, São Paulo/SP

2017  Montreal - São Paulo, Art Lounge MTL, curadoria Luc Dubois e Renato Negrão, Montreal/ Canadá

            Montreal - São Paulo, Centro Cultural Olido, curadoria Luc Dubois e Renato Negrão, São Paulo/SP

2016  Center Forward, The Center for Fine Art Photography, Fort Collins/CO-EUA

            Retratos de Família, Fotograma livre, 9º FestFotoPoa, Festival Internacional de Fotografia de Porto Alegre/RS

2014  Origem, Panamericana Escola de Arte e Design, curadoria Eder Chiodetto, São Paulo/SP

 

CURSOS

2022 Grupo Incubadora, com os artistas Giovana Macedo e Guilherme Borsatto, ambiente virtual

2021  Acompanhamento de artistas, com Cristina Suzuki, ambiente virtual

2020 Ateliê Linha-cria, com Julia Gomes Panades, ambiente virtual

             Examinando as técnicas: Desenho, gravura, bordado, cerâmica, Adelina Instituto, ambiente virtual

             Formas de perceber o tempo: Construção têxtil e arte contemporânea, com Samantha Canovas, Lux Espaço de Arte, ambiente virtual

2019  Acompanhamento de Projetos, com Nino Cais e Carla Chaim, Hermes Artes Visuais, São Paulo/SP

2018 Gabinete de leitura: A imagem queima, com Fabiana Bruno, Ateliê Fotô, São Paulo/SP

            Potências do tempo, com Peter Pál Pelbart, Instituto Tomie Ohtake, São Paulo/SP

            Bordado em papel, artista mexicana Gimena Romero, Sesc Pinheiros, São Paulo/SP

2016  Workshop Gavetas e Fotolivros: a Reinvenção de Arquivos, Editora Vibrant, IV Fórum Latino-Americano de Fotografia, São Paulo/SP

2015  Estratégias para machucar: a fotografia e seus limites, com a artista plástica Pinky Wainer, no Ateliê Fotô, São Paulo/SP

             Grupo de estudo: construção e acompanhamento de projeto fotográfico, com Alexandre Belém, São Paulo/SP

2012  Digital Photography II, NESOP -New England School of Photography, Boston/MA-EUA

janaisa cantele

Janaisa Cantele

Erechim, RS, 1979 - vive e trabalha em São Paulo

 

     É artista visual que tece a vida particular e íntima. Cresceu no ateliê de costura das mulheres da família, rodeada pelo fazer manual e pelo contato com artefatos de crochê produzidos pelas avós.

     Suas obras nascem de memórias pessoais como um elo invisível ao alinhavar fronteiras entre fotografia, colagem, bordado, feltragem e crochê. Os trabalhos exibem emaranhados de nós, linhas soltas, assimetrias, restos e sobreposições de tecido, que revelam camadas carregadas de histórias do seu território de afetos. Usa a linha como núcleo poético e desloca os objetos da sua função original, se apropriando das imprevisibilidades do processo e do embate com os materiais. 

     Para a artista, o tempo é um terreno fértil, do qual nascem as suas produções, que se dilata e se compõe de lembranças que se confundem em um mesmo espaço. Será ontem, foi amanhã: uma memória que não tem tempo verbal, desalinhada como o verso de um bordado. Um enozado de fios que remetem a visceralidade dos afetos e traumas que permeiam a experiência humana. 

     Seu interesse está na pequenez dos detalhes, no imaginar do avesso das coisas, no desenrolar das relações entre a memória familiar e a construção de identidade, sendo esse processo uma maneira de transformar a si mesma e desfiar-se.